Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Entre o Aqui e o Ali..

A vida faz-nos querer estar em muitos sítios. Ansiamos por amanhã mas desejamos ser ainda ontem.. Queremos ficar aqui mas ao mesmo tempo que sonhamos já estar ali... É a incerteza que nos conduz pela estrada, cheia de curvas, até ao futuro!!

Entre o Aqui e o Ali..

A vida faz-nos querer estar em muitos sítios. Ansiamos por amanhã mas desejamos ser ainda ontem.. Queremos ficar aqui mas ao mesmo tempo que sonhamos já estar ali... É a incerteza que nos conduz pela estrada, cheia de curvas, até ao futuro!!

Saudades (de ter tempo)

Hoje tenho o meu coração apertado, doce da minha mãe. Não temos tido tempo um para o outro, tempo que nos encha um do outro, que nos complete as saudades que temos tido. Hoje tenho o meu coração apertado. Sinto a tua falta o dia inteiro, meu amor. Conto todos os minutos para te ver, para poder chegar ao pé de ti, para te cheirar, para te sentir junto ao meu peito. Anseio por chegar a casa para te ver saltar para os meus braços, enquanto ris e dás gargalhadas ao perceberes que eu já estou ali só para ti. Enquanto eu choro de emoção e de alegria e deixo a tensão sair.  

Mas hoje tenho o meu coração apertado, meu bebé lindo. Hoje choraste, querias o meu colo, mas também não querias. Querias que te abraçasse, mas também não querias. Dei-te mama, acalmaste mas qualquer coisa te incomodava e te deixava novamente a chorar. Chegou o pai e conseguiu entreter-te até te ires jantar. Dei-te a sopa.  Dei-te banho. Brincámos um bocadinho mas tu tinhas sono, já fazias birra. Voltei a dar-te mama, mas ela já era tão pouca que ficaste ainda mais irritado. Coloquei-te na caminha e dei-te muitos beijinhos, suaves, como quem beija o mais precioso e mais frágil dos seres. Querias fechar os olhos, mas os meus beijos faziam-te despertar. Bem sei que não devia continuar, que devias descansar, mas a mamã tem tantas saudades tuas.. 

Hoje tenho o meu coração apertado, doce da minha  vida. Apertado de saudades tuas, do tempo que éramos só nós o dia todo, do tempo em que cantavamos, que brincávamos no chão, na cama, na mesa. Tenho saudades do tempo em que não havia tempo limite para estarmos os dois . Agora chego a casa e por mais que seja rápida, entre o teu jantar e o nosso, preparar o teu almoço e o nosso, o teu banho e o ritual de vestir ocupam todo o tempo. Ficamos depois juntinhos enquanto mamas, olho-te nos olhos e tu retribuis; com a tua mãozinha doce e suave vais fazendo festas no meu peito. Bates sempre a perna, como se marcasse o compasso. E a seguir a noite acaba e só nos voltamos a juntar na manhã seguinte. 

Hoje, enquanto os meus olhos transbordam de lágrimas , tenho o meu coração apertado de saudades tuas.  Estás mesmo ao meu lado bem sei, mas a minha vontade é agarrar-te, encher-te de beijos, sentir esse teu cheiro doce que me enche a alma. O tempo não chega para encher as minhas reservas de ti, do teu amor, do teu sorriso, do teu cheiro, dos teus beijos lambusados, do teu toque tão suave. 

Hoje vou  dormir de coração apertadinho de saudades tuas, saudades do nosso tempo,de saudades de nós. 

Quantas voltas são precisas..

Hoje ao ouvir a nova música do Miguel Angelo dos Delfins, não consegui evitar a tristeza e os pensamentos acerca da vida.

Quando pensamos que nada mais nos poderá derrubar, eis que mais uma pedra nos é colocada no nosso caminho!!

 

Quantas voltas serão precisas a vida dar...

 

Fica a letra!!

 

Quantas voltas são precisas
Para escolher um só caminho?
E sentir que é meu para Sempre!
Quantas vezes, indeciso
Eu desisto de vencer
E decido ser prudente
Evitando o que é diferente.

 

É o tempo roubado à razão de existir
Um momento passado e perdido
É o Amor
Precioso

Um Destino traçado num mapa a Fingir
Um Futuro Distante, Iludido
é o Amor
Precioso

Quantas feridas são precisas
Para escorrer um sangue novo
E acender a chama ausente
Prometendo que é para Sempre!

Não é o embrulho que conta..

Hoje alguém me dizia: "V. Não é o embrulho que conta, mas sim o que vai lá dentro. E o que tem aí dentro é muito mais importante que aquilo que você acha sobre o embrulho."

 

E eu sorri. Percebi a mensagem, mas é difícil aceitá-la como verdade inequívoca. O certo é que para a balança o que conta é o embrulho. E esse embrulho está cada vez pior..

Em busca do caminho..

 

 

 

Os dias têm passado a correr, desde a última vez que por cá passei. Correram tanto que já passou um mês. Mas estaria a mentir se dissesse que não passo por aqui. Passo. E muitas vezes. O problema é que ultimamente a cabeça, o coração e a razão não têm andado de mão dada, e isso faz com que a tempestade que navega aqui dentro seja bastante forte. Tão forte que me faz perder o rumo; me faz ter dificuldade em encontrar o caminho que me leve a terra tranquila e serena.

 

Entrei aqui várias vezes, tentando pegar nas letras do teclado como se fosses as teclas do piano, e nelas tocar a música que tem sido a minha vida nos últimos meses. A dificuldade está em conseguir encontrar a nota principal, ou o fio condutor necessário a uma melodia. As teclas sobrepõem-se; as palavras atropelam-se e o resultado final não passa de um grande emaranhado de sentimentos; de pensamentos; de vontades. De certezas e de dúvidas. De tão bem querer o certo, como ter a certeza que vamos seguir o errado. De não querer magoar nem ficar ferido. De querer ser o tudo e o nada.

 

Ao longo dos nossos momentos na vida, vamos sempre lutando contra muitos obstáculos. E é com persistência e afirmação que conseguimos ultrapassa-los. Eu tenho lutado contra um; algo bastante forte e determinado, que teima em colocar-me indecisa sem um desejo firme e concreto; que me faz ficar triste e angustiada; que me leva para sonhos estranhos e turbulentos. Nos últimos dias tenho lutado contra o maior obstáculo que (por vezes) me aparece na vida: EU própria!!